Home / Notícias / O Projeto Portal para os Clubes Sociais Negros do Brasil: identidade, socialização e visibilidade
CONVITE

O Projeto Portal para os Clubes Sociais Negros do Brasil: identidade, socialização e visibilidade

CONVITE

Este Projeto tem como premissas as demandas apontadas na Carta de Santa Maria, nos itens 9 e 15, com vistas a dar visibilidade ao Movimento Clubista Nacional:

9. Criação e manutenção de uma “rede nacional de clubes negros”, para troca de informações e experiências, através do Ministério da Ciência e Tecnologia.

15. Divulgação do Cadastro Nacional de Clubes e Sociedades Negras, através da internet, onde contenha dados como: histórico, nome do clube, data de fundação, endereço, telefone, e-mail, etc.

O Museu Treze de Maio é o guardião das informações, preservando-as, coletando-as e difundindo-as. Esta instituição está na origem do processo de reconstrução, reflexão e implantação de políticas afirmativas, visando a dar continuidade às articulações do Movimento Clubista e SEPPIR, bem como ao legado deixado pela ancestralidade negra.

O Projeto do Portal para os Clubes Sociais Negros do Brasil segue as diretrizes apontadas e consideradas prioridade pelo Movimento Clubista Negro Brasileiro. Tem como órgão financiador a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Governo Federal/SEPPIR e como proponente a Associação dos Amigos do Museu Treze de Maio de Santa Maria-RS.

A existência de um Portal dedicado especificamente à preservação da memória dos Clubes Sociais Negros do Brasil e sua revitalização na atualidade evidenciará a importante participação do negro na construção social, cultural e econômica do estado e do país, contribuindo para a divulgação de iniciativas individuais e coletivas, aproximando e ampliando conhecimentos referentes a esta área, com um novo olhar sobre a história do povo negro enquanto articulador e construtor deste país.

Um cadastro atualizado dos clubes, em meio eletrônico, com a possibilidade de comunicar-se e acessar rapidamente às informações representa um espaço para o exercício da cidadania, promovendo visibilidade e protagonismo aos seus agentes, possibilitando vivenciar o sentimento de pertencimento, de identidade, de fazer parte de um grupo, bem como de partilhar as histórias de vida e experiências, constituindo-se em espaços de referência.

A ONU decretou 2011 como o Ano Internacional dos Afrodescendentes. O Museu Treze de Maio integrado ao Movimento Clubista Negro Brasileiro comemora esta conquista coletiva!

Um comentário

  1. Vejo o inicio de uma aproximação e um elo de ligação efetiva dos Clubes Negros após dois Encontros Nacionais e vários Encontros Regionais no RS, uma ferramenta importante na construção do coletivo.

Deixar um Comentário para Rubinei Silva Machado Cancelar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *