Home / Notícias / Clubes Sociais Negros e Governo Federal lançam portal na internet
DIGITAL CAMERA

Clubes Sociais Negros e Governo Federal lançam portal na internet

Cerimônia foi realizada em Santa Maria-RS na sexta-feira (13/05). Objetivo é dar maior visibilidade à história e atividades dos Clubes Sociais Negros

A cerimônia de lançamento do Projeto do Portal para os Clubes Sociais Negros do Brasil, na sexta-feira (13/05/11) em Santa Maria-RS, contou com a presença de autoridades municipais, estaduais e federais, presidentes de clubes sociais negros e representantes de demais entidades do Movimento Social Negro. O Projeto do Portal segue as diretrizes apontadas e consideradas prioridade pelo Movimento Clubista Negro Brasileiro, tendo como órgão financiador a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Governo Federal/SEPPIR e como proponente a Associação dos Amigos do Museu Treze de Maio, de Santa Maria-RS.
DIGITAL CAMERA
O Portal está disponível no endereço eletrônico www.clubessociaisnegros.com.br, trazendo um cadastro atualizado dos clubes, com a possibilidade de comunicar-se e acessar rapidamente às informações, representando um espaço para o exercício da cidadania. O objetivo é promover a visibilidade e protagonismo aos seus agentes, possibilitando vivenciar o sentimento de pertencimento, de identidade, de fazer parte de um grupo, bem como de partilhar as histórias de vida e experiências, constituindo-se em espaços de referência. Nos links, o internauta poderá acessar a agenda de eventos, fotos, busca rápida de todos os clubes sociais negros do Brasil cadastrados, artigos, vídeos, entre outros.

Pronunciamentos na solenidade

A secretária Nacional de Comunidades Tradicionais, Ivonete Carvalho, representando a SEPPIR, frisou a relevância da data e do projeto. “Em um dia tão importante na história, que é o 13 de maio de 1888, com a Abolição da Escravatura o país deu um passo onde os negros foram atirados a própria sorte, mas eles construíram espaços com estrutura para resistir como foram os clubes sociais negros. No Rio Grande do Sul são 57 que resistiram – em um contingente de cerca de 100 mapeados no Brasil – por que aqui talvez foi o Estado onde mais ocorreu a manifestação do racismo. O site que estamos apoiando simboliza uma luta de resistência, de afirmação de identidade de negros e negras comprometidos com essa luta e que ousam garantir a memória de todos os clubes que são referência da cultura negra no país”. Acrescentou o compromisso da Ministra Luiza Bairros com a política de valorização dos clubes sociais negros, que seguirá no apoio às demais demandas apontadas pelo clubes. “É fundamental a parceria com os governos municipais e estadual para a implementação efetiva de politicas públicas de promoção da igualdade racial para a comunidade negra”.
Representando o Governo do Estado, o secretário Estadual da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, recebeu das mãos dos representantes do RS na Comissão Nacional de Clubes Sociais Negros, Giane Vargas Escobar e Luis Carlos de Oliveira, um documento que contém a solicitação para Reconhecimento e Registro dos Clubes Sociais Negros do Rio Grande do Sul como Patrimônio Imaterial do Estado no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul (IPHAE).
DIGITAL CAMERA
“Hoje é um dia para refletirmos que enquanto alguns povos receberam terras e incentivos no país, os povos negros foram expulsos e jogados na rua, com injustiças que até hoje estamos colhendo como a remuneração dos trabalhadores. Por isso que a nossa secretaria faz um convênio com Ministério público para que a justiça brasileira tenha outra visão sobre a população negra. E a partir do trabalho da nossa coordenadoria de Igualdade Racial estamos desenvolvendo atividades no Ano do Afrodescendente e junto com a União trazendo um conjunto de medidas para os quilombolas. Me comprometo em ir entregar, já na próxima semana, não somente ao IPHAE como também à Secretaria de Cultura este documento para declarar os 57 clubes como bens imateriais do Rio Grande do Sul. E me comprometo também de pessoalmente acompanhar este processo na Assembleia Legislativa para que neste ano esta luta vire uma realidade, se transformando em uma ação prática e efetiva que mude a vida das pessoas”, enfatizou o secretário, que lembrou que o Governador Tarso Genro instalou o Gabinete em Santa Maria na semana. “A luta dos negros não poderá mais ser sufocada porque estamos lançando hoje um portal que vai divulgar para Brasil e para o Mundo o trabalho destas comunidades”, concluiu.
A secretária Estadual de Meio Ambiente, Jussara Cony, citou a luta dos trabalhadores ferroviários negros de Santa Maria e garantiu o apoio do Governo do Estado à luta para que todos os clubes sociais negros do Rio Grande do Sul se tornem patrimônios históricos e imateriais do Estado. “Fui autora, enquanto deputada estadual, do projeto de lei que transformou o Museu 13 de Maio em patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Esta lei é consequência da luta popular e isso me emociona por que foi feito na esteira da luta histórica de uma classe operária e da comunidade negra. E agora esse projeto do Portal alarga as fronteiras de construtores desta nação brasileira e retoma o protagonismo histórico do Rio Grande do Sul”.
Conforme o presidente da Associação, Jorge Marinho da Silva, a data do 13 de maio, além de ser uma data comemorativa pelo aniversário de 108 anos da entidade, é uma data de reflexão para os negros e para a sociedade brasileira. “Hoje estamos construindo uma política e mostramos que resistimos neste país, pois enriquecemos muitas famílias ao longo da história e não tivemos oportunidades de inclusão, que só foram conseguidas por iniciativas do Movimento Negro, mas que ao mesmo tempo trazem benefícios à coletividade da sociedade brasileira”.
De acordo com a diretora técnica do Museu Treze de Maio, Giane Escobar, a existência de um Portal dedicado especificamente à preservação da memória dos Clubes Sociais Negros do Brasil e sua revitalização na atualidade evidencia a importante participação do negro na construção social, cultural e econômica do estado e do país, aproximando e ampliando conhecimentos referentes a esta área, com um novo olhar sobre a história do povo negro enquanto articulador e construtor deste país. “É importante salientar que o pedido que estamos fazendo ao Governo do Estado vem ao encontro do que prevê, em especial, a Lei Estadual/RS 12.918 (2008), que dispõe sobre a preservação do patrimônio histórico e cultural de origem africana e afro-brasileira no Estado do Rio Grande do Sul”, salientou Giane, uma das responsáveis técnicas do Portal.
DIGITAL CAMERA
DIGITAL CAMERA
O representante da Secretaria Municipal de Cultura, Claudio da Rosa, frisou o trabalho do Museu Treze de Maio na história de Santa Maria, no aspecto cultural e econômico. “Buscar o respeito e a igualdade é um sonho de todos nós brasileiros, pois não podemos mais permitir o preconceito e a discriminação no Estado e no país. A administração pública de Santa Maria está aberta a toda comunidade negra de Santa Maria para a articulação de políticas públicas de igualdade racial”.

Presenças

Estiveram presentes na solenidade de lançamento do Portal, os secretários Estaduais da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, e do Meio Ambiente, Jussara Cony, representando a Secretaria Estadual de Cultura, o coordenador de Culturas Populares Sandro Santos, o representante da Secretaria Municipal de Cultura, Claudio da Rosa, o vereador Jorge Trindade, a coordenadora de Políticas Públicas de Igualdade Racial, Sirlei Barbosa, o presidente do Centro Ecumênico de Cultura Negra (Cecune), Juarez Ribeiro e a Negra Mais Brasil, Camila dos Santos.
DIGITAL CAMERA
Presidentes e/ou responsáveis dos clubes sociais negros que participaram do ato: Sociedade Cultural Ferroviária 13 de Maio, Jorge Luiz Marinho – de Santa Maria; Clube 24 de Agosto, Nei Madrugua – de Jaguarão; Clube Visconde do Rio Branco, Maria Isaias – de Passo Fundo; Clube José do Patrocínio, Antonio Carlos dos Santos – de José do Patrocínio; Sociedade Floresta Montenegrina, Luis Carlos de Oliveira – de Montenegro; Associação Cultural e Beneficente Seis de Maio, Lisandro Paim – de Gravataí; Sociedade União, Marta Nunes – de Santa Cruz do Sul; Associação Rui Barbosa, César Augusto da Silveira – de Canoas; Sociedade Princesa Isabel, Adão Rodrigues – de Formigueiro; Sociedade Visconde do Rio Branco, Airton Rodrigues, de São Sepé; Sociedade XV de Novembro, Daniel Preto – de São Lourenço do Sul.
Entre as atrações musicais e culturais que abrilhantaram o evento estiveram a Banda da ESFAS da Brigada Militar, sob a regência do Maestro Sargento Barbosa, a Cia de Dança Afro Euwá Dandaras, Grupo de Capoeira Barra-Vento e grupos de diferentes estilos musicais afro-brasileiros.
Por Lisandro Paim – jornalista MTE 12878

Um comentário

  1. Lei estadual impede emancipação de pains (anexando passo do verde ,santa flora e o bairro passo das tropas.
    no blog (site)apresento a lei do rio grande do sul que trata sobre as emancipaçãoes.Se a lei for posta em prática o sonho de destruir Santa Maria ficará mais longe de algumas pessoas …
    Será anexado o distrito de passo do verde ,onde está localizado o centro geografico do RS. santa maria deixará de ser de fato coração do rio grande.Mas a lei impede isso fere a unidade historico cultural.
    Querem anexar o bairro passo das tropas,cuja população mora a 30 minutos do centro de santa maria ,trabalha no centro ,pega ônibus urbano paga 2,30 a passagem.utiliza vale transporte.Isso fere a unidade historico cultural segundo nossa lei estadual .

    temos que passar isso a diante opara que empresários,vereadores e prefeito , façam valer a lei estadualNA JUSTIÇA.

    caso contrario teremos pains cidade coração do rio grande do sul.só se consegue desenvolvimento com união.por favor ajude na divulgação.

    http://unidosporsantamaria.blogspot.com/2011/07/lei-estadual-impede-emancipacao-de.html

Deixar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current day month ye@r *